FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER

Em 1983, o mundo se apaixonou por Tomas, Tereza e Sabina, personagens do romance A Insustentável Leveza do Ser, do escritor tcheco Milan Kundera. Cinco anos depois, o cineasta americano Philip Kaufman dirigiu uma precisa adaptação a partir de um roteiro do próprio Kaufman em parceria com Jean-Claude Carrière, produzido pelo lendário Saul Zaentz. À frente do elenco, os quase estreantes Daniel Day-Lewis (Tomas), Juliette Binoche (Tereza) e Lena Olin (Sabina). A ação tem início nos anos 1960, em Praga, na República Tcheca, onde Tomas, um médico completamente apolítico, tem como principal passatempo manter relações sexuais com diferentes parceiras, sem envolvimento algum. No entanto, duas mulheres: Tereza (uma garçonete que sonha ser fotógrafa) e Sabina (uma artista plástica), se tornam cada vez mais presentes em sua vida. Em especial, após tanques soviéticos invadirem a capital tcheca em respostas aos eventos que ficaram conhecidos como “A Primavera de Praga”. Acompanhamos então a trajetória desse triângulo amoroso e, tanto no livro como aqui no filme, trata-se de uma história e personagens arrebatadores. Kaufman, que vinha do sucesso de Os Eleitos, conduz sua narrativa com muita elegância, ousadia e beleza. Originalmente, a direção seria de Milos Forman. Mas o cineasta, temeroso que sua família na República Tcheca, ainda sob domínio soviético, pudesse sofrer algum tipo de perseguição, sugeriu Kaufman para assumir a direção.

A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER (The Unbearable Lightness of Being – EUA 1988). Direção: Philip Kaufman. Elenco: Daniel Day-Lewis, Juliette Binoche, Lena Olin, Derek de Lint, Erland Josephson, Donald Moffat e Stellan Skarsgard. Duração: 171 minutos. Distribuição: Warner.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES