FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

MINHA VIDA SEM MIM

O que você faria se soubesse que iria morrer muito em breve? A atitude mais comum seria se desesperar. Talvez poucas pessoas fizessem o que Ann (Sarah Polley) faz em Minha Vida Sem Mim. Ela leva uma vida simples e, na medida do possível, feliz ao lado do marido Don (Scott Speedman), das filhas e da mãe (Deborah Harry). Quando descobre sua doença, decide guardar segredo e preparar o caminho para que a vida de seu entes queridos tomem um rumo legal sem ela por perto. Dirigido com extrema delicadeza e sensibilidade pela espanhola Isabel Coixet, Minha Vida Sem Mim nunca cai no caminho fácil da pieguice. Uma história como esta tem todos os elementos de um dramalhão. Coixet cria personagens carismáticas e consistentes, o que faz com que acreditemos em todas as situações que são mostradas. O curioso de tudo fica concentrado na postura de Ann. A proximidade da morte traz para ela uma visão bem pragmática, objetiva e simples da vida. E isso termina por conduzir suas decisões derradeiras.
MINHA VIDA SEM MIM (My Life Without Me – Canadá/Espanha 2003). Direção: Isabel Coixet. Elenco: Sarah Polley, Mark Ruffalo, Scott Speedman, Deborah Harry, Amanda Plummer, Leonor Watling e Maria de Medeiros. Duração: 109 minutos. Distribuição: Imagem Filmes.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

2 respostas

  1. Assisti este filme a uns 10 anos, fui despretensiosamente assisti-lo, fui com a convicção que deveria ser uma coisa boa e não errei. O filme, passados todos esaquilo que gostaria para meu fim, ou seja, sem dramas apenas convicto que será uma passagem de nível.
    É como aquela máxima:
    “Você sai do filme, mas o filme não sai de você”.

    Mardem, com sempre suas explanações são excelentes!tes anos ainda mexe com meu imaginário e serve de vetor para

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES