FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

DEMETRIUS E OS GLADIADORES

Quem acha que continuações de filmes é coisa recente, não faz ideia de como elas são feitas em Hollywood há mais de 80 anos. Desde sempre os estúdios americanos trabalharam com fórmulas. Se algum filme funciona, outros serão feitos seguindo aquele molde que deu certo. Em 1953 a Fox produziu um épico para lançar um novo formato de filmagem e projeção, o cinemascope. O filme em questão era O Manto Sagrado, de Henry Koster. O sucesso foi tanto que o estúdio rapidamente preparou uma sequência, Demetrius e os Gladiadores. O roteiro, escrito pelo mesmo Philip Dunne do filme anterior, continua a história de Demetrius (Victor Mature), um escravo cristão que torna-se protetor do manto de Cristo. O imperador Calígula (Jay Robinson) quer o manto para si e condena Demetrius a lutar por sua vida na arena. Novamente fazendo uso do cinemascope, a grande sensação tecnológica da época, o filme teve um ótima recepção por parte do público. Muitos dos elementos explorados por Koster são outra vez explorados por Daves, um diretor de grande versatilidade. Não tem como errar: se você gostou de O Manto Sagrado, certamente vai gostar de ver Demetrius e os Gladiadores. Simples assim.

DEMETRIUS E OS GLADIADORES (Demetrius and the Gladiators – EUA 1954). Direção: Delmer Daves. Elenco: Victor Mature, Susan Hayward, Michael Rennie, Debra Paget, Anne Bancroft, Jay Robinson, Ernest Borgnine e Charles Evans. Duração: 101 minutos. Distribuição: Fox.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES