FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

A MARCA DO ZORRO

Esta não é a primeira versão para cinema das aventuras do justiceiro mascarado Zorro. Em 1920, o diretor Fred Niblo havia realizado uma outra adaptação com o astro Douglas Fairbanks no papel título. Porém, esta refilmagem de 1940, assinada por Rouben Mamoulian é considerada a mais clássica de todas. A história de A Marca do Zorro se inspira no livro de Johnston McCulley e teve seu roteiro escrito por John Taintor Foote, Garrett Fort e Bess Meredyth. Estamos aqui na segunda metade do século XIX. A trama gira em torno da volta de Don Diego de la Vega (Tyrone Power), que volta à Califórnia depois de seus estudos na Espanha e encontra seu pai, o antigo alcaide, uma espécie de prefeito, deposto. Para piorar a situação, o povo vive oprimido sob a tirania de um governo corrupto. Don Diego se disfarça de Zorro, um misterioso e hábil espadachim, e busca fazer valer a justiça em sua região. A Marca do Zorro é uma autêntica aventura capa-e-espada, no melhor estilo hollywoodiano. Um filme daquele tipo que remete os mais velhos aos seus dias de criança e permite aos mais jovens a possibilidade de um encantamento que não existe mais nos filmes atuais. Mamoulian era um artesão talentoso e sabia conduzir com elegância um belo espetáculo.

A MARCA DO ZORRO (The Mark of Zorro – EUA 1940). Direção: Rouben Mamoulian. Elenco: Tyrone Power, Basil Rathbone, Linda Darnell, Gale Sondergaard, Robert Conway, Gino Corrado, Eugene Pallette e J. Edward Bromberg. Duração: 93 minutos. Distribuição: Classic Line.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES