FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

SANEAMENTO BÁSICO: O FILME

A discussão é antiga. O que é mais importante? Investir em cultura ou em esgotos? Na comunidade da Linha Cristal, uma pequena vila de descendentes de colonos italianos na serra gaúcha, os moradores do local precisam urgentemente que seja construída uma fossa para tratamento do esgoto. Como não há recursos para a obra, a subprefeitura propõe que seja produzido um vídeo de ficção com uma verba que foi destinada pelo governo federal para projetos culturais e que precisa ser usada. Quem conhece os trabalhos do cineasta gaúcho Jorge Furtado, sabe que ele adora utilizar em seus roteiros elementos de metalinguagem, ou seja, usa o cinema para falar de cinema. Em Saneamento Básico: O Filme não é diferente. A brincadeira tem início já na abertura, quando Marina (Fernanda Torres) está recebendo um grupo de pessoas da vila para uma espécie de reunião de condomínio. E não pára por aí. Ao longo de todo o filme, à medida que a própria Marina, junto com seu marido Joaquim (Wagner Moura) iniciam as pesquisas para elaborar um roteiro até a efetiva produção do vídeo, tudo remete à feitura de uma obra cinematográfica. Furtado consegue discutir dois temas bastante complexos, cultura e saneamento básico, e o faz com a competência habitual. Seus filmes são carregados de humor, ritmo, ótimos diálogos e um excelente desempenho do elenco. Ele próprio costuma dizer que é um roteirista que dirige. Pode até ser verdade, mas, na real, poucos cineastas no Brasil possuem a habilidade que Jorge Furtado tem para contar histórias.
SANEAMENTO BÁSICO: O FILME (Brasil 2007). Direção: Jorge Furtado. Elenco: Fernanda Torres, Wagner Moura, Camila Pitanga, Bruno Garcia, Lázaro Ramos, Janaína Kremer, Tonico Pereira, Paulo José, Sérgio Lulkin, Marcelo Aquino, Lúcio Mauro Filho e Zéu Brito. Duração: 112 minutos. Distribuição: Sony.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

Respostas de 5

  1. “OLHA QUEM VEM LÁ…
    É SELENE…
    QUE SELENE?
    SELENE SEAGAL…” UASHUAHSUA
    ESSA PARTE DE FILME É MTO BOA, EU SEMPRE FAÇO A IMITAÇÃO COM MEU MARIDO E RIMOS MTOOOOOO

  2. Filme assim a gente não esquece mesmo. Adorei a história, os atores, o ritmo do filme. O diretor foi mais uma vez feliz na sua obra.

    A gente também sempre lembra da cena da Selene Seagal… principalmente a solução para fazer Merchandising com a loja que patrocina o vestido dela… é de matar de rir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES