FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

O HOMEM QUE FAZIA CHOVER

É comum ouvirmos a afirmação de que a verdadeira arte nasce natural e espontaneamente. Se isso for mesmo verdade, obras feitas sob encomenda não teriam mérito artístico algum. Shakespeare foi pago para escrever quase todas as suas peças. Tom Jobim compôs muitas músicas assim também. E uma das obras-primas do cinema mundial, O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola, foi realizada neste modelo. Na verdade, a arte simplesmente existe e independe desta questão mundana de preço. Se há um verdadeiro artista por trás dela, não importa se houve ou não um contrato prévio. Quando Coppola leu o livro de John Grisham, O Homem Que Fazia Chover, demonstrou interesse na obra e em pouco tempo escreveu um roteiro. A Paramount bancou a produção e o filme obteve sinal verde. A trama centra seu foco na luta de um jovem e idealista advogado, Rudy Baylor (Matt Damon), que está em início de carreira e enfrenta uma grande empresa de planos de saúde. Quem conhece outros trabalhos do diretor, vai estranhar a maneira acadêmica com que ele dirige este filme. Isso torna este O Homem Que Fazia Chover um filme menor, mas, nunca pequeno do cineasta. O elenco foi muito bem escolhido e a história flui leve e com os lados bem definidos. Sabemos, desde a primeira cena, por quem devemos torcer. Essa foi a impressão que eu tive e acredito que tenha sido a intenção do diretor. Se foi isso mesmo, o objetivo foi alcançado. O filme funciona.

O HOMEM QUE FAZIA CHOVER (The Rainmaker – EUA 1997). Direção: Francis Ford Coppola. Elenco: Matt Damon, Claire Danes, Jon Voight, Danny DeVito, Mickey Rourke, Mary Kay Place, Danny Glover, Teresa Wright, Johnny Whitworth, Dean Stockwell, Virginia Madsen, Randy Travis e Andrew Shue. Duração: 134 minutos. Distribuição: Paramount.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

2 respostas

  1. Adoro ler os textos aqui do blog, aprendo muito sobre cinema. Veja. Moi, que sou uma leiga no assunto, uma reles consumidora de filmes, costumo ir atrás de algum título pelos fatores mais rasos. Um desses fatores é o elenco. Eu adoro o Matt Damon. E foi por isso que parei para assistir esse filme dia desses na TV à cabo. Não conhecia O Homem Que Fazia Chover e adorei. Fiquei sem piscar em vários momentos (amo histórias de tribunal, o favorito sem dúvida é O Poder e a Lei). A ingenuidade do advogado interpretado pelo Matt Damon é de cortar o coração em vários momentos, torci horrores por ele.
    Agora, chego aqui no seu blog e descubro que o filme é do Francis Ford Coppola. Caramba, não fazia ideia. Muito menos que o filme é baseado em um livro (que agora terei que ler). Meu próximo passo agora é saber identificar nos filmes que você comenta informações como essa: “quem conhece outros trabalhos do diretor, vai estranhar a maneira acadêmica com que ele dirige este filme” rsrs. Beijo, Marden!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES