FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

MONSIEUR VERDOUX

Diz a lenda que certa vez os cineastas Charles Chaplin e Orson Welles conversaram sobre projetos futuros. Welles comentou que adoraria fazer um filme sobre a história do Barba Azul, um homem que seduzia e depois matava suas esposas. O projeto do diretor de Cidadão Kane nunca saiu do papel. Chaplin não esqueceu aquela conversa e terminou escrevendo o roteiro de Monsieur Verdoux, sem esquecer de dar o devido crédito à ideia de Welles. Somos apresentados a Henri Verdoux (Chaplin), cujo trabalho faz com que ele viaje bastante e faça muitas amizades. Preferencialmente, com mulheres ricas e solitárias. Primeiro, ele ganha a confiança delas. Depois, as mata. Este é seu “ganha pão” e sustento de sua família. Quando de seu lançamento, em 1947, Monsieur Verdoux causou muita polêmica. Onde estava Carlitos neste filme? O público não estava preparado para uma mudança tão radical. O tempo se encarregou de colocar esta pérola do humor negro no seu devido lugar. Muitos, incluído o próprio Chaplin, consideram este filme um dos melhores trabalhos de sua extensa carreira. E com razão.  

MONSIEUR VERDOUX (Monsieur Verdoux – EUA 1947). Direção: Charles Chaplin. Elenco: Charles Chaplin, Mady Correll, Allison Roddan, Martha Raye, Marilyn Nash, Isobel Elsom e Robert Lewis. Duração: 124 minutos. Distribuição: Warner/Versátil.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

2 respostas

  1. Baita filme, salpicado de cenas impagáveis, como a que mostra Verdoux de costas, aparentando um choro convulso – para então virar-se e a gente perceber que estava apenas se esforçando para abrir uma garrafa de vinho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES