FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

MATRIX

Primeiro misture Platão (O Mito da Caverna) com Lewis Carroll (Alice no País das Maravilhas), Aldous Huxley (Admirável Mundo Novo) e Jean Baudrillard (Simulacros e Simulação). Depois acrescente algumas pitadas de cultura pop, religião, filosofia oriental e artes marciais, principalmente, kung fu. Para completar, use roupas pretas feitas sob medida e um pouco de couro. Afinal, estilo é tudo. E, cá entre nós, não basta ser cool, tem que ser fashion também. Pronto. Bem-vindo à matriz. Escrito e dirigido pelos irmãos Andy e Larry Wachowski em 1999, o filme Matrix provou que mesmo uma mistura tão improvável como a descrita acima pode funcionar, e bem. Matrix se transformou no filme mais influente da virada dos séculos XX para o XXI. Não só por seu roteiro, mas também por conta de suas inovações tecnológicas, em especial, o efeito bullet time, aquele em que vemos a trajetória das balas em 360 graus. Na trama, nosso mundo não é o que nós vemos, isso é apenas uma ilusão. Na realidade, segundo o filme, vivemos em um mundo virtual dominado por máquinas. Bem, tem gente que tem certeza que já vivemos em um mundo assim. Vamos deixar esses debates de lado. O que importa aqui é o filme e como esse filme é legal de ver. Infelizmente, não dá prá dizer o mesmo das duas continuações, infinitamente inferiores. Este primeiro foi realizado como pouco dinheiro e muita liberdade criativa, por isso ficou tão bom. Com os outros dois foi o contrário, muito dinheiro e muita pressão dos produtores, deu no que deu. De qualquer maneira, como na época em que o original foi feito não havia a expectativa de uma seqüência, ele se resolve muito bem como uma obra fechada. E é assim que eu o vejo… único! Como diria Neo, personagem de Keanu Reeves: wow!
MATRIX (The Matrix – EUA 1999). Direção: Andy e Larry Wachowski. Elenco: Keanu Reeves, Laurence Fishburne, Carrie-Anne Moss, Hugo Weaving, Joe Pantoliano, Gloria Foster, Marcus Chong, Julian Arahanga, Matt Doran e Belinda McClory. Duração: 136 minutos. Distribuição: Warner.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

6 respostas

  1. SHOW. Divisor de águas. Fui procurar a fonte de inspiração e li a “trilogia do sprawl” nos 3 livros: NEUROMANCER, COUT ZERO e MONALISA OVERDRIVE e foi uma ótima experiência… dá pra encontrar nos livros cenas e momentos do filme, mas mesmo assim são obras distintas. Um dia ainda verei NEUROMANCER nas telonas… mas o impacto de ter visto MATRIX nas telonas foi muito intenso… um ótimo filme de ficção/ação.

    JOPZ

  2. Grande obra. Mas grande também é a trilogia. Sou daqueles que afirmam que “existem aqueles que amam a trilogia Matrix. E existem aqueles que não entenderam.” O primeiro filme é o hermético dentro do hermético. A obra toda vai muito além da trilogia. Os Animatrix, os Comic Books, o site e os jogos ampliam o horizonte da obra como um todo – sem macular o original – que se basta a si só, claro. Afinal, tudo que tem um começo, tem um fim. E isso não depende de escolhas – as escolhas estão no meio da rodovia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES