FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

FEBRE DO RATO

O público brasileiro está acostumado aos filmes produzidos no eixo Rio-São Paulo. Muitos desconhecem que existe vida cinematográfica fora dessas duas cidades. O curioso é que o cinema mais ousado e autoral feito hoje no Brasil vem do Nordeste. Principalmente de Pernambuco. O cineasta Cláudio Assis, a partir do roteiro de Hilton Lacerda, dirigiu este Febre do Rato. Convém explicar o que significa esse título. Na verdade, trata-se de uma expressão muito popular na cidade do Recife, que significa quando alguém está fora de controle. Esse é o nome de um tablóide editado por Zizo (Irandhir Santos), um poeta anarquista, que destila seu sarcasmo nas páginas do pequeno jornal. Quem conhece os outros trabalhos de Assis, Amarelo Manga e Baixio das Bestas, não deverá estranhar a maneira despudorada com que ele trata o sexo. Analisando seus filmes, podemos afirmar que Febre do Rato é sua obra mais elaborada. Seja pela opção de fotografá-lo em preto e branco, feita pelo mestre Walter Carvalho. Seja pela estrutura narrativa adotada pelo diretor. O filme exala criatividade e coragem por todos os fotogramas e se revela uma experiência que não nos abandona depois que acaba. Pouco visto nos cinemas, o DVD proporciona a oportunidade de se descobrir essa jóia do cinema nacional.
FEBRE DO RATO (Brasil 2012). Direção: Cláudio Assis. Elenco: Irandhir Santos, Matheus Nachtergaele,  Conceição Camaroti, Juliano Cazarré, Nanda Costa, Angela Leal e Maria Gladys. Duração: 90 minutos. Distribuição: Imovision.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES