FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

ESTÔMAGO

Dirigido pelo curitibano Marcos Jorge, Estômago não pretende tratar da alta gastronomia. O roteiro original de autoria do próprio diretor, em parceria com Cláudia da Natividade, Lusa Silvestre e Frabrizio Donvito, tem por intenção mostrar o dia-a-dia de uma pessoa comum que freqüenta boteco e restaurante de “PF” (prato feito). Isso fica claramente representado pelas “coxinhas” que o retirante Nonato, vivido de maneira precisa pelo ator João Miguel, aprende a fazer como ninguém. Na trama ele aprimora seu talento natural e chega até a trabalhar em um fino restaurante italiano. O diretor utiliza uma narrativa não-linear para compor um painel humano dos mais simbólicos. Em essência, o filme fala mesmo é de relações de poder e nesse ponto, a cozinha, ou melhor, nosso “estômago”, tem papel fundamental. É assim, dominando e fazendo uso de um talento culinário até então desconhecido que Nonato vai marcando seu território e ascendendo dentro de todos os ambientes por onde trafega, seja o boteco, o restaurante ou o presídio. A câmara de Marcos Jorge tem um carinho especial pela personagem principal, mas, não tira o foco do elenco de apoio. Zulmiro (Zeca Cenovicz), Íria (Fabíula Nascimento), Giovanni (Carlo Briani) e Bujiú (Babu Santana) também brilham. Basta ver as cenas em que Zulmiro ensina Nonato a fazer coxinhas ou a que Íria abre a geladeira de madrugada para comê-las. Ou ainda nas sequências em que Giovanni apresenta a cozinha e ensina como comprar os produtos e por último, a grande ceia dentro da prisão. Estômago vai sempre além do que é mostrado e seus aspectos técnicos ajudam sobremaneira a realçar as qualidades do roteiro e da direção. Merecem destaque a bela trilha sonora composta pelo italiano Giovanni Venosta; a fotografia criativa de Toca Seabra; a montagem envolvente de Luca Alverdi e os cenários perfeitos criados por Jussa Perussolo. Tudo em Estômago trabalha a favor da história, o que faz do filme um oásis dentro da produção nacional dos últimos anos. Preste muita atenção no primeiro e no último plano. Eles são engenhosamente complementares.
ESTÔMAGO (Brasil 2007). Direção: Marcos Jorge. Elenco: João Miguel, Babu Santana, Fabíula Nascimento, Carlo Briani, Zeca Cenovicz, Paulo Miklos, Jean Pierre Noher, Andrea Fumagalli, Luiz Brambila e Pedro Moreira. Duração: 113 minutos. Distribuição: Europa Filmes/Netflix.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

7 respostas

  1. Tive a mesma sensação ao assistir ” Estômago” quando vi, há mais de 20 anos, “O Dia em Que Dorival Encarou a Guarda”. A sensação de “Sim! É possível fazer cinema no Brasil! Com qualidade, originalidade e longe dos grandes centros!”.

  2. gostei muito do filme… muita qualidade e bons cenarios em curtiba tenho a impressão que ja fui inclusive na tal lanchoente que fica na saldanha marinho e que no inicio do file aparece ao fundo nossa catedral.. ah marden me aceite la no twitter ja te adicionei abraços william twitter

  3. Nossa, quando comecei a assistir, ele caminhando pelo viaduto, foi muito estranho, pois não tinha assistido nenhum filme com Curitiba como cidade principal, mas foi muito legal mesmo, o filme me surpreendeu de todas as maneiras, ele é sensacional…!

  4. Quem tem estômago é o Nonato!
    Esse filme tem uma particularidade que me deixou realizado: registrou o balcão de pipoca da Rodoferroviária, com a lúdica vitrine de pipocas saltando sem parar sobre um jato de ar. Acho que foi pura sorte eternizar aquele ícone, pois recentemente o lindo balcao foi substituído por outro mais novo, sem a magia das pipocas saltitantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES