FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS

A carta de baralho que Jim Gordon mostra ao justiceiro de Gotham City no final de Batman Begins já antecipava quem seria o vilão da continuação do filme dirigido por Chistopher Nolan em 2005. O que ninguém esperava é que Batman – O Cavaleiro das Trevas não só superasse o original, mas se tornasse uma das melhores adaptações de quadrinhos da história do cinema. Nolan, que escreveu o roteiro junto com seu irmão Jonathan, a partir de um argumento dele próprio e de David S. Goyer, conseguiu realizar um filme transcendente. Vou explicar melhor. Batman – O Cavaleiro das Trevas é mais que um filme de herói inspirado em uma HQ. A estrutura narrativa escolhida pelo diretor-roteirista é a de um filme policial onde as duas personagens principais possuem como característica: um usa máscara e o outro pinta o rosto. Na trama, cerca de um ano se passou depois dos acontecimentos do primeiro filme. Os chefões do crime organizado não sabem mais o que fazer. A figura do Batman desestabilizou as relações de poder que eles tinham. Nesse meio tempo, o promotor Harvey Dent (Aaron Eckhart), de maneira implacável, está levando muitos dos criminosos para a cadeia. Surge então o Coringa e as coisas tomam um rumo inesperado. Nolan não só escreve e dirige muito bem cenas de ação, como também é um excelente escalador de elenco e diretor de atores. Absolutamente todos estão fantásticos, mas, seria injusto não destacar o trabalho mais que soberbo de Heath Ledger como Coringa. Ele, que morreu prematuramente pouco meses antes da estréia do filme, compõe um vilão anárquico inigualável. O Coringa de Ledger não é um palhaço como foi o Cesar Romero da série de TV dos anos 1960 ou o Jack Nicholson do Batman de Tim Burton. Ele não tem freio algum. Seu objetivo é um só: o caos total. A maneira como ele é apresentado no filme é de uma eficiência sem paralelo, pois resume em uma seqüência de poucos segundos a essência da personagem. E ainda tem gente que acha que filme de super-herói é coisa de criança. Essas pessoas precisam ver O Cavaleiro das Trevas urgentemente.
BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS (The Dark Knight – EUA 2008). Direção: Christopher Nolan. Elenco: Christian Bale, Heath Ledger, Aaron Eckhart, Michael Caine, Morgan Freeman, Gary Oldman, Maggie Gyllenhaal, Cillian Murphy, Eric Roberts e Anthony Michael Hall. Duração: 152 minutos. Distribuição: Warner.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

4 respostas

  1. Do I really look like a guy with a plan, Harvey? I don’t have a plan…The mob has plans, the cops have plans. You know what I am, Harvey? I’m a dog chasing cars… I wouldn’t know what to do with one if I caught it. I just do things. I’m just the wrench in the gears. I hate plans. Yours, theirs, everyone’s. Maroni has plans. Gordon has plans. Schemers trying to control their worlds. I’m not a schemer, I show the schemers how pathetic their attempts to control things really are.
    [perdi as contas de quantas vezes eu já vi este filme!]

  2. Minha impressão foi que o Coringa, em sua plena loucura voltada para o mal, consegue expor um pouco da loucura do Batman, ao passo que nos convida a pensar sobre o que estamos fazendo com a nossa.

  3. Acho que esse Coringa de Ledger entrou para a história como um dos maiores vilões da história. Ele não tem explicação, não é possível compreende-lo, por isso aterroriza e confunde tanto! É simplesmente genial!
    Se não tivessem se esforçado tanto tentado explicar o Dr. Hannibal Lecter, acho que ambos empatariam no topo da lista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES