FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

À PROCURA DO AMOR

A cineasta americana Nicole Holofcener é uma espécie de cronista do mundo feminino. Diferente de outros colegas seus, ela tem uma visão bem particular deste universo. Não há em seus filmes mulheres impossíveis. Suas personagens são bem “pé no chão”. Feitas de carne e osso. Mulheres que você com certeza conhece e convive diariamente. Em À Procura do Amor, que ela escreveu e dirigiu em 2013, acompanhamos a rotina de Eva (Julia Louis-Dreyfus). Ela trabalha como massagista, é divorciada e tem uma filha prestes a entrar na faculdade. Certa noite, em uma festa, ela conhece Albert (James Gandolfini), um gigante, comparado a ela, porém, muito divertido, também divorciado e que vive uma situação semelhante à sua. Ao mesmo tempo em que inicia um relacionamento, Eva passa a atender uma nova cliente, Marianne (Catherine Keener), que, por coincidência, é a ex-mulher de Albert. O genérico título nacional não faz jus à sutileza do título original, Enough Said, que poderia ser traduzido como “já disse tudo”, “falou demais” ou “já disse o bastante”. O texto e o olhar de Holofcener continuam aguçados. Ela tem um talento especial para contar histórias simples e tocantes, sem cair na pieguice e sem forçar a barra. A narrativa flui de uma maneira bem natural. À Procura do Amor ainda se beneficia de seu casal principal, em especial, James Gandolfini, em seu penúltimo papel no cinema. Ele, que faleceu prematuramente aos 51 anos, em junho de 2013, é a alma e o coração deste belo e singelo filme, que, mais do que justamente, lhe foi dedicado.
  
À PROCURA DO AMOR (Enough Said – EUA 2013). Direção: Nicole Holofcener. Elenco: Julia Louis-Dreyfus, James Gandolfini, Catherine Keener, Toni Collette e Ben Falcone. Duração: 92 minutos. Distribuição: Sony.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES