FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

UM BOM ANO

Um Bom Ano é o tipo de filme feito na base da “brodagem” ou “camaradagem”. Vou explicar. O diretor Ridley Scott e o escritor Peter Mayle são muito amigos e têm uma paixão em comum. Os dois são apaixonados pela região da Provença, na França. Ambos têm casas lá e, certo dia, Scott desafiou Mayle a escrever uma história tendo o lugar como cenário para que ele pudesse transformar em filme. Quando o livro ficou pronto, o roteirista Marc Klein escreveu a adaptação para cinema e Scott convidou seu amigo de muitos filmes, Russell Crowe, para estrelá-lo. Um Bom Ano é isso: uma gostosa reunião de amigos que se juntaram para realizar um filme. E, como um bom vinho… um bom filme melhora à medida que envelhece. Na trama, Max (Crowe) herda do tio (Albert Finney), um pequeno vinhedo na França. Ele mora em Londres e é especialista em investimentos. Ao chegar na Provença, sua idéia inicial é vender tudo e lucrar com isso. Aos poucos, o ritmo e as lembranças do lugar vão transformando seu jeito de ver as coisas. Além disso tudo, ele conhece a luminosa Fanny (Marion Cotillard). É visível a alegria do elenco e da equipe de produção. Parece que todos trabalharam pelo simples prazer de estar junto, tomar um bom vinho e jogar conversa fora. É dessa maneira que as grandes amizades são mantidas. E é assim, despretensiosamente, que se faz um filme agradável de se ver.
UM BOM ANO (A Good Year – Inglaterra 2006). Direção: Ridley Scott. Elenco: Russell Crowe, Albert Finney, Marion Cotillard, Abbie Cornish, Didier Bourdon, Tom Hollander, Freddie Highmore, Isabelle Candelier, Kenneth Cranham, Archie Panjabi e Rafe Spall. Duração: 117 minutos. Distribuição: Fox.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

6 respostas

  1. A Good Year é um bom filme. Nem mais, nem menos. E, confesso, é ótimo ver bons filmes. Simplesmente bons. Filmes onde os realizadores e o público sabem não se tratar de uma obra prima.

  2. Não entrei no klima desse filme. Talvez por ter uma proposta de mudança de vida tão parecida como aquela que acontece em SOB O SOL DE TOSCANA (o qual kurto bastante), esse primeiro não conseguiu me envolver.

    JOPZ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES