FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

PAI E FILHA

Quando se fala em cinema japonês, o primeiro nome que costumamos associar é o de Akira Kurosawa. Antes dele, um outro mestre se fez notar: Yasujiro Ozu. Curiosamente, Kurosawa não era tão apreciado no Japão por ser considerado “ocidental” demais. Com Ozu aconteceu o inverso no ocidente. Ele era considerado “japonês” demais. Seu estilo, porém, é único. Ozu iniciou sua carreira na segunda metade dos anos 1920. Gostava de filmar com a câmara baixa e muitas vezes parada. Tinha como tema recorrente as relações familiares. Pai e Filha conta a história de Noriko (Setsuko Hara), uma jovem de 27 anos, solteira, que ainda mora com a família. A pressão é grande para que ela se case, mas, ela prefere cuidar do seu pai (Chishû Ryû). Parece simples. Porém, quem disse que a simplesmente é fácil? Isso faz toda a diferença. O cinema de Ozu é assim: poético, intimista, humano e simples. Como costumam ser as boas coisas da vida.

PAI E FILHA (Banshun – Japão 1949). Direção: Yasujiro Ozu. Elenco: Chishû Ryû, Setsuko Hara, Haruko Sugimura, Chishu Ryu, Jun Usami, Yumeji Tsukioka, Kuniko Miyake e Masao Mishima. Duração: 108 minutos. Distribuição: Versátil.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES