FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

DON GIOVANNI

Muita gente acredita que o cineasta Joseph Losey é inglês. O que não deixa de ser uma verdade parcial. Na verdade, Losey é americano. Porém, na década de 1950, colocado na lista negra do macartismo, mudou-se para a Inglaterra e se reinventou como artista. Dono de uma filmografia das mais versáteis, ele teve como um dos pontos altos de sua carreira a versão cinematográfica de Don Giovanni, uma das óperas mais famosas de Wolfgang Amadeus Mozart. O filme foi adaptado de um livreto de Lorenzo da Ponte, por Frantz Salieri e pelo próprio diretor, junto com sua esposa na época, Patricia Losey. Rodado em locações na Itália, mais precisamente, em Veneza e na região do Vêneto, Don Giovanni tem no elenco grandes nomes da ópera, como Ruggero Raimondi, no papel título, além de Edda Moser e Kiri Te Kanawa. A história do lendário sedutor Don Juan encontrou na ópera de Mozart e nesta versão de Losey sua melhor forma. Com produção esmerada em todos os aspectos técnicos e cênicos, Don Giovanni, este filme-ópera, pode ser resumido em uma palavra apenas: magnífico!
DON GIOVANNI (Don Giovanni – Itália/França/Alemanha 1979). Direção: Joseph Losey. Elenco: Ruggero Raimondi, John Macurdy, José van Dam, Edda Moser, Kenneth Riegel, John Macurdy, Éric Adjani e Kiri Te Kanawa. Duração: 179 minutos. Distribuição: Versátil.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

2 respostas

  1. “- Tu m’invitasti a cena:…”. Tu me convidaste para cear.
    – O teu dever, tu sabes qual é.
    – Responde! “Rispondimi”.
    As notas alteradas em semi-tons.
    “…verraitu a cenar meco?”
    Leporello está escondido em um canto louco de medo.
    – Oh, que coisa horrível! O que estou vendo?
    “- A torto di viltate
    Tacciato mai sarò!”
    O comendador diz: – Resolve!
    – Já resolvi!
    – Irás…
    E Leporello diz: – Diz que não, diz que não!
    – Tenho o meu coração fechado, não tenho temor. Vamos a isso!
    A estátua do Comendador estende a mão…
    “- Dammi La mano in pegno!”. Me dá a tua mão em empenho!
    – Eis, está aqui!
    “- Eccola!”
    – Que coisa gelada!
    – Te arrepende, muda de vida!
    – Não, não me arrependo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES