FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

ALTA FREQUÊNCIA

Viagens no tempo costumam render, na maioria dos casos, boas histórias. Seja em livros, HQs, séries de TV ou filmes. Alta Frequência, dirigido em 2000, por Gregory Hoblit é um bom exemplo desse tema caro à ficção-científica. O roteiro de Toby Emmerich cobre dois períodos separados por um intervalo de 30 anos. No presente, John Sullivan (Jim Caviezel) carrega muita raiva e leva uma vida solitária. Tudo isso por causa da morte de seu pai, Frank (Dennis Quaid), três décadas atrás durante um incêndio que ele, um bombeiro, tentava debelar. De repente, no meio de uma forte tempestade, John encontra o velho rádio de Frank e inicia uma conversa com um homem que parece seu pai. Mas como isso seria possível, uma vez que ambos estão em épocas diferentes? Alta Frequência faz uma pergunta bastante pertinente: o que você faria se tivesse a chance de voltar no tempo e mudar apenas um evento de sua vida? John sabe muito bem o que ele mudaria e é em cima desse desejo que o roteiro de Emmerich é conduzido com precisão por Hoblit. O mais interessante aqui, além da ótima escalação do elenco, é a mistura de gêneros que “passeia” de maneira harmônica pelo drama familiar, o suspense, o policial e a ficção-científica. Uma curiosidade: em 2016 o filme gerou uma série de TV, Frequency, que teve apenas uma temporada de 14 episódios.  

ALTA FREQUÊNCIA (Frequency – EUA 2000). Direção: Gregory Hoblit. Elenco: Dennis Quaid, Jim Caviezel, Shawn Doyle, Andre Braugher, Noah Emmerich, Elizabeth Mitchell, Michael Cera e Melissa Errico. Duração: 118 minutos. Distribuição: New Line Cinema.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES