FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

A SINDICALISTA

O roteirista e diretor francês Jean-Paul Salomé vem há mais de 30 anos dividindo sua carreira entre trabalhos na televisão e no cinema. Em seu mais recente filme, A Sindicalista, ele retoma a parceria com a atriz Isabelle Huppert, que estrelara sua obra anterior, A Dona do Barato, de 2020. Agora, a partir do livro escrito por Caroline Michel-Aguirre, ele adaptou o roteiro, junto com Fadette Drouard e nos conta a história real de Maureen Kearney (Huppert), delegada da CFDT, sigla de Confederação Francesa Democrática do Trabalho, junto à Areva, multinacional produtora de energia nuclear. Tudo começa em 2012, quando ela denuncia um escandaloso segredo de Estado e se vê sozinha no meio de uma verdadeira guerra onde além de sofrer violenta agressão física, torna-se suspeita de ter inventado tudo em benefício próprio. Acompanhamos sua trajetória por mais de seis anos e não há como não torcer por Maureen, ainda mais por conta da intensa interpretação de Isabelle Huppert no papel-título. E apesar de ser esse o ponto alto do filme, na mesma medida, é também seu ponto fraco, uma vez que o diretor só tem olhos para Huppert e não abre espaço para as demais personagens se desenvolvam em cena. Maureen é retratada com profundidade. Os outros são superficiais e meros acessórios.   

A SINDICALISTA (La Syndicaliste – França 2022). Direção: Jean-Paul Salomé. Elenco: Isabelle Huppert, Grégory Gadebois, Yvan Attal, François-Xavier Demaison, Pierre Deladonchamps, Marina Foïs, Alexandra Maria Lara e Gilles Cohen. Duração: 121 minutos. Distribuição: Synapse.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES