FILME DO DIA

E-BOOK

CINEMARDEN VAI AO OSCAR

A MORTE PASSOU POR PERTO

Apesar de ser o segundo longa dirigido por Stanley Kubrick, A Morte Passou Por Perto, de 1955, é considerado por ele seu primeiro trabalho. O anterior, Medo e Desejo, feito dois anos antes, teria sido um mero exercício. Aqui, Kubrick fez o filme quase todo sozinho: escreveu, produziu, dirigiu, fotografou e montou. O orçamento, mínimo, não permitia pagar pelo uso das locações públicas. As filmagens foram então feitas com a câmara escondida e as falas dos atores foram gravadas e dubladas depois em um estúdio. A história gira em torno de um lutador de boxe, Davey (Jamie Smith), que se apaixona por uma dançarina, Gloria (Irene Kane), empregada e amante de Vincent (Frank Silvera), uma espécie de gangster. Kubrick, que tem uma obra marcada pela completa descrença na raça humana, ainda não demonstra esta característica. Isso aconteceria a partir de seu filme seguinte, O Grande Golpe, feito no ano seguinte. De qualquer maneira, o rigor técnico, outra marca recorrente da filmografia deste mestre do Cinema, já se faz presente. A Morte Passou Por Perto não parece ter sido dirigido por um cineasta estreante e deixa claro que um gênio da narrativa cinematográfica estava nascendo.

A MORTE PASSOU POR PERTO (The Killer’s Kiss – EUA 1955). Direção: Stanley Kubrick. Elenco: Frank Silvera, Jamie Smith, Irene Kane e Jerry Jarrett. Duração: 67 minutos. Distribuição: Versátil/Cultura.

COMPARTILHE ESSA POSTAGEM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS POSTAGENS

ASSINE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES