O TRIUNFO DE UM HOMEM CHAMADO CAVALO

Filme do dia, Slider

13 anos depois de Um Homem Chamado Cavalo e sete após O Retorno do Homem Chamado Cavalo, chegamos em 1983 ao despacho da trilogia com este O Triunfo de Um Homem Chamado Cavalo. Dirigido por John Hough, a partir do roteiro de Ken Blackwell e Carlos Aured, reencontramos o inglês John Morgan (Richard Harris) vivendo há 30 anos com a tribo Sioux. Cronologicamente, dentro da história, já se passaram quase cinco décadas desde o primeiro filme. Agora, o desafio surge por conta da descoberta de ouro na reserva indígena. Mas não espere nesse terceiro filme um fechamento, digamos assim, oficial da saga de Shunkawakan (Cavalo, na língua Sioux). A participação de Richard Harris é bem pequena aqui. Quase especial. O protagonista é seu filho Koda (Michael Beck). O próprio cartaz já anunciava isso: “Ele deve seguir a tradição de seu pai. O filho do homem chamado Cavalo deve encarar o desafio de sua vida e de seu povo”. Originalmente, o filme seria dirigido por Sam Peckinpah. Infelizmente, não foi possível. A direção terminou ficando com o britânico Hough, que dirige de forma burocrática, quase genérica e sem muita criatividade. Um final melancólico para uma franquia que prometia muito.

O TRIUNFO DE UM HOMEM CHAMADO CAVALO (Triumphs of a Man Called Horse – Espanha/México/Canadá/EUA 1983). Direção: John Hough. Elenco: Richard Harris, Michael Beck, Ana De Sade, Vaughn Armstrong, Anne Seymour e Buck Taylor. Duração: 86 minutos. Distribuição: Warner.

MEU CANAL

ÚLTIMOS PODCASTS

Last modified: 4 de setembro de 2023

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

tabela de preço digitaltabela de preço açouguemídia indoortabela digitaltabela de preços digital para supermercadosmidia indoor software