JANE EYRE (1943)

Filme do dia

O diretor Robert Stevenson nasceu na Inglaterra, estudou Engenharia, mas, se envolveu mesmo com cinema, sua grande paixão. Ele começou a trabalhar na área no final dos anos 1920, escrevendo os títulos dos filmes. Depois, passou a escrever roteiros e, por fim, aprendeu a dirigir e iniciou carreira atrás das câmaras. No final da década de 1930 dirigiu muitas comédias para os Estúdios Ealing e, por causa da Segunda Guerra Mundial, mudou-se para os Estados Unidos em 1942, sendo contratado pela RKO, onde ficou por dez anos. Neste período, realizou diversos documentários para Frank Capra e dirigiu seu maior sucesso na época, a segunda versão cinematográfica de Jane Eyre. Baseado no romance clássico de Charlotte Brontë, o roteiro foi escrito pelo próprio Stevenson, junto com Aldous Huxley (autor do livro O Admirável Mundo Novo) e John Houseman. O filme conta a história de Jane Eyre (Joan Fontaine) desde sua infância, quando foi criada pela tia após de ficar órfã. Depois de um tempo em um internato, ela vai trabalhar como governanta na mansão de Edward Rochester (Orson Welles), um aristocrata inglês. Os dois terminam se apaixonando e decidem se casar. Porém, um segredo do passado vem à tona e compromete a felicidade do casal. A direção de Stevenson é hesitante e, às vezes, um pouco arrastada. A montagem apressada também não ajuda muito. No entanto, a trama mantém nosso interesse por conta do talento de seus atores. O diretor desenvolveu melhor seu estilo quando passou a trabalhar para os Estúdios Disney, onde dirigiu Mary Poppins e Se Meu Fusca Falasse. Em tempo: a pequena Elizabeth Taylor faz uma ponta no filme.

JANE EYRE (Jane Eyre – EUA 1943). Direção: Robert Stevenson. Elenco: Orson Welles, Joan Fontaine, Margaret O’Brien, Peggy Ann Garner, John Sutton, Sara Allgood, Henry Daniell, Agnes Moorehead e Aubrey Mather. Duração: 96 minutos. Distribuição: Versátil.

MEU CANAL

ÚLTIMOS PODCASTS

Last modified: 30 de abril de 2015

Uma resposta para “JANE EYRE (1943)”

  1. angela cordeiro disse:

    Para mim é a melhor versão de Jane Eyre justamente por causa de Orson Welles.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

tabela de preço digitaltabela de preço açouguemídia indoortabela digitaltabela de preços digital para supermercadosmidia indoor software