O HOMEM DA MÁFIA

Filme do dia


Mais uma vez a tradução brasileira não faz jus ao título original de um filme. Killing Them Softly, que poderia ser traduzido como “matando-os suavemente”, perde toda a sutileza e se transforma no genérico O Homem da Máfia. Dirigido pelo neozelandês Andrew Dominik, que também escreveu o roteiro a partir do livro de George V. Higgins, o filme é muito mais do que sugere o título nacional. Dominik é um diretor que não tem pressa em contar sua história. A trama gira em torno de dois roubos que aconteceram em uma casa de jogos clandestinos. O gerente da casa, Markie Trattman (Ray Liotta), é um homem marcado para morrer e o melhor matador é Jackie Cogan (Brad Pitt). Muitos poderão estranhar o ritmo do filme. Como eu já disse, Dominik não é um diretor apressado. Ele se permite dar tempo às suas personagens e deixa que elas falem. E como elas falam. Mas isso, é algo muito interessante e que, por mais paradoxal que possa parecer, ajuda a mover a ação. Além disso, os diálogos são ótimos e muito bem escritos. Brad  Pitt, que já havia produzido e atuado no filme anterior do diretor, O Assassinato de Jesse James Pelo Covarde Robert Ford, de 2007, repete aqui a mesma parceria. 
O HOMEM DA MÁFIA (Killing Them Softly – EUA 2012). Direção: Andrew Dominik. Elenco: Brad Pitt, James Gandolfini, Richard Jenkins, Ray Liotta, Ben Mendelsohn, Vincent Curatola e Sam Shepard. Duração: 97 minutos. Distribuição: Imagem Filmes.

MEU CANAL

ÚLTIMOS PODCASTS

Last modified: 30 de abril de 2015

Uma resposta para “O HOMEM DA MÁFIA”

  1. Andrew Dominik é um nome para se guardar na memória… e levá-lo anotado quando for a qualquer locadora. Filme de gente grande!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

tabela de preço digitaltabela de preço açouguemídia indoortabela digitaltabela de preços digital para supermercadosmidia indoor software