GIGOLÔ AMERICANO

Filme do dia

Em 1980, o ator Richard Gere ainda não era um símbolo sexual. Com pouco tempo de carreira e apenas quatro filmes no currículo, ele era um astro em ascensão. Já Paul Schrader, em seu terceiro trabalho como diretor, tinha um nome forte no mercado. Todavia, ele era mais conhecido e respeitado como roteirista, tendo escrito os roteiros de obras fundamentais como Taxi Driver e Touro Indomável, ambas de Martin Scorsese. Neste contexto, Gere e Schrader uniram forças e realizaram Gigolô Americano, filme que transformou a carreira dos dois. O roteiro original, de autoria do próprio diretor, nos apresenta Julian Kay (Gere), um sofisticado e elegante “acompanhante”. A rotina dele é “agradar” as clientes que mantém sua agenda sempre cheia. Tudo vai bem até ele se tornar o principal suspeito de um assassinato. É visível neste filme a maneira solta e leve com que Schrader o conduz. Quem viu seus filmes anteriores pode constatar isso facilmente. Além do mais, Gigolô Americano traz à tona a procura por redenção, tema recorrente nos trabalhos do roteirista e diretor. A prostituição mostrada aqui é limpa, organizada, sensual e cheia de estilo. Gere se revelou o “veículo” ideal para esta proposta e, a partir daí, se transformou no “Richard Gere” que conhecemos até hoje.
 
GIGOLÔ AMERICANO (American Gigolo – EUA 1980). Direção: Paul Schrader. Elenco: Richard Gere, Lauren Hutton, Hector Elizondo, Nina Van Pallandt, Bill Duke, Brian Davies e Carol Bruce. Duração: 117 minutos. Distribuição: Paramount.

MEU CANAL

ÚLTIMOS PODCASTS

Last modified: 30 de abril de 2015

Uma resposta para “GIGOLÔ AMERICANO”

  1. Schrader e Gere… uma dobradinha extraordinária!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

tabela de preço digitaltabela de preço açouguemídia indoortabela digitaltabela de preços digital para supermercadosmidia indoor software